Sobre - Sentir prá Ver

Sobre a exposição “Sentir Pra Ver”

Sentir pra ver

A exposição “Sentir prá Ver”, concebida por Amanda Tojal da empresa Arteinclusão Consultoria é um convite irresistível a todos os públicos para apreciarem, através dos sentidos, uma seleção de 14 reproduções fotográficas de obras do acervo da renomada Pinacoteca de São Paulo. Essas obras representam alguns dos principais temas das artes plásticas, como retratos, natureza-morta, cenas, paisagens e abstração, criadas por artistas brasileiros nos séculos XIX e XX.

A exposição apresenta uma abordagem comparativa entre obras com temáticas semelhantes, mas representadas de maneiras diferentes, ampliando as relações e significados que podem ser despertados nos visitantes. Para garantir a participação efetiva e autônoma de todos os públicos, especialmente aqueles em cadeiras de rodas, com mobilidade reduzida ou com perda parcial ou total de visão, a exposição foi concebida seguindo os padrões de acessibilidade universal.

Com o objetivo de estimular o conhecimento e a apreciação da arte por meio de todos os sentidos, a exposição oferece recursos multissensoriais, como reproduções em relevo, maquetes, extratos sonoros, poemas e textos investigativos. Além disso, os textos estão disponíveis em dupla leitura (tinta com letras ampliadas e Braille) para pessoas com deficiências visuais. Desde a sua primeira mostra na Pinacoteca de São Paulo em 2012, a exposição “Sentir prá Ver” tem percorrido cidades do interior, litoral do Estado de São Paulo e outras regiões do Brasil, promovendo efetivamente a inclusão e incentivando o acesso de todos os públicos, independentemente de suas diferenças e necessidades.

Módulos expositivos

A seleção de pinturas ilustra temas representativos da História da Arte como Natureza-morta, Retrato, Cena, Marinha, Paisagem Rural e Urbana e Abstração.

bancada-acessivel

Cada tema apresenta 2 obras:

Uma com características mais ligadas à Arte Acadêmica e outra com características mais ligadas à Arte Moderna.

Na imagem o tema “Natureza Morta”, da esquerda para direita, o módulo expositivo apresenta a obra mais clássica com reprodução fotográfica de Pedro Alexandrino “Uvas e Pêssegos” e a mais contemporânea de Carlos Scliar, cada módulo contem: maquete tátil com aromatização, texto em dupla leitura (tinta e braille), relevo tátil de resina acrílica, prancha em alto contraste e audiodescrição mediadora da obra.

Acesse as obras contextualizadas em seus temas:

Recursos de acessibilidade

Respeitando os mesmos critérios de acessibilidade e visando estimular e ampliar o conhecimento e a apreciação da arte por meio de todos os sentidos, foram criados recursos de apoio multissensoriais: reproduções em relevo e maquetes táteis das obras de arte selecionadas, bem como, extratos sonoros, jogos associativos (poemas, caça-detalhes e objetos referenciais) incluindo textos investigativos disponibilizados em áudio e dupla leitura (tinta com caracteres ampliados e braile).

Maquete tátil da obra de Di Cavalcanti, sem título (figura sentada apoiada na mesa), sem data.

Maquetes Táteis

Maquetes táteis para proporcionar
uma experiência sensorial única.

Imagem da placa em dupla leitura contendo o texto curatorial da exposição.

Textos em dupla leitura

Textos de mediação em
dupla leitura
(letras ampliadas e Braille)

Imagem da tela do videolibras, com foto da obra de Di Cavalcanti ao lado direito da obra a interprete de Libras, sobre fundo laranja, logo abaixo as legendas do vídeo.

Vídeolibras com Legenda

Vídeolibras com legendas
em português e imagens das obras

Relevo tátil bidimensional em resina acrílica branca da obra de Di Cavalcanti, sem título (figura sentada apoiada na mesa), sem data.

Reprodução em relevo

Reproduções em relevo de resina
acrílica e pranchas em alto contraste

Imagem do simbolo da audiodescrição, composto pelas letras A e D, ao lado duas linhas curvas na vertical representando o som.

Audiodescrição

Audiodescrição mediadora
com sonorização

Imagem do menu principal da tela do webapp, composto pelo logotipo da exposição na parte superior, logo abaixo os simbolos da audiodescrição, libras e texto, abaixo um botão escrito: videolibras de apresentação da exposição, no rodapé os ícones das redes sociais da exposição e os créditos dos desenvolvedores do aplicativo.

Web App UMPRATODOS

Plataforma digital acessível
acessado através de qrcode tátil

Modelo de apresentação

Tema: Natureza Morta

Obra: Uvas e Pêssegos, sem data – Pedro Alexandrino

reprodução fotográfica de PEDRO ALEXANDRINO, Natureza-morta [uvas e pêssegos], sem data Óleo sobre tela

Reprodução Fotográfica da obra

maquete tátil tridimensional da obra de Pedro Alexandrino, uvas e pessegos

Maquete tátil da obra

Ação educativa inclusiva

Por se tratar de uma exposição de caráter educativo “Sentir prá Ver” tem por objetivo, oferecer cursos de formação a todos os profissionais envolvidos, principalmente àqueles ligados à recepção e ao atendimento do público com ou sem deficiência na exposição, bem como a realização de encontros com educadores e profissionais das áreas de museu e educação, com ênfase no planejamento de ações socioculturais inclusivas.